Declaração de voto de Inês Zuber no Parlamento Europeu

Relatório sobre o filme europeu na era digital

Este relatório aparece numa altura em que cada vez menos festivais de promoção do cinema são apoiados, como acontece com alguns dos mais antigos festivais portugueses, de que é exemplo o Festróia.

Defendendo uma viragem na forma de promoção do cinema europeu, o relatório defende que os “bons exemplos” vêm da indústria cinematográfica norte-americana e canadiana, ou seja, apoia uma abordagem demasiado voltada para o mercado e pouco para as pessoas, para o papel de entretimento sem ter em conta o papel social, cultural e educacional do cinema.

São referidas algumas preocupações e propostas que certamente acompanhamos, tais como a garantia da promoção das diferenças culturais, como facilitador da promoção de trocas culturais e pensamento crítico, o apoio e promoção das políticas culturais nacionais, um aumento do financiamento público para uma maior distribuição e melhor promoção do cinema europeu, e o apoio à legendagem em todas as línguas da UE.

No entanto, não estamos de acordo com a perspectiva que encaminha os fundos do Europa Criativa apenas para a distribuição e promoção dos filmes, uma vez que em diversos países, entre os quais Portugal, os produtores vivem sérias dificuldades. Estamos de acordo que a distribuição seja também apoiada, mas apenas quem não tem meios, e não as grandes distribuidoras.

>
  • Cultura
  • Declarações de Voto
  • Parlamento Europeu
  • Cinema
  • Cultura