Declaração de Paula Santos, Presidente do Grupo Parlamentar e membro da Comissão Política do Comité Central, Declaração à imprensa, Declaração à imprensa

Sobre as medidas anunciadas pelo governo de apoio às empresas

Ver vídeo

''

O PCP considera que as medidas hoje anunciadas pelo governo de apoio às empresas são insuficientes porque não consideram as MPME e continuam a recusar medidas que se impõem para o controlo e fixação dos preços da energia. Isto significa a subsidiação dos lucros escandalosos dos grupos económicos do sector energético e por outro lado que parte dos apoios podem ser consumidos se os preços continuarem a aumentar. É de registar a resistência do governo em tributar os lucros dos grupos económicos e a ilusão que é lançada sobre as linhas de crédito. O governo mistura linhas de crédito com apoios a fundo perdido e propõe mais endividamento num contexto em que muitas MPME não recuperaram dos impactos da epidemia. É de sublinhar outra ilusão no que concerne às exportações, as empresas portuguesas não estão em condições de igualdade em relação às suas congéneres europeias porque os apoios não são, nem serão os mesmos.

>
  • Economia e Aparelho Produtivo
  • Central