Intervenção de João Pimenta Lopes no Parlamento Europeu

A situação no Médio Oriente exige o fim das políticas de ingerência e agressão

A perigosa situação no Médio Oriente é inseparável de décadas de política de ingerência, sanções e agressão a países na região, com os EUA, a NATO e UE como principais protagonistas, e seus aliados como Israel ou a Arábia Saudita, responsáveis por guerras – no Iraque ou na Síria e recentes desenvolvimentos – que semearam a morte e o sofrimento aos povos da região.
Daqui condenamos a cruel guerra da Arábia Saudita e outros países do Golfo contra o Iémene, com a participação directa das grandes potências da NATO, provocando uma das maiores catástrofes humanitárias dos nossos dias.
Daqui condenamos a impunidade da brutal acção de Israel contra a Palestina e a sua população, a sistemática agressão e violação do Direito Internacional, só possíveis com a conivência e apoio objectivo dos Estados Unidos da América e da União Europeia.
Aqui deixamos a solidariedade de sempre ao povo palestiniano, ao povo sírio, aos restantes povos do Médio Oriente, saudando a sua resistência e luta pelos seus direitos, independência, soberania e emancipação.

>
  • União Europeia
  • Intervenções
  • Parlamento Europeu