Declaração de Paula Santos na Assembleia de República

PS, PSD, CDS e IL inviabilizaram propostas do PCP para o reforço dos direitos dos enfermeiros

PS, PSD, CDS e IL inviabilizaram propostas do PCP para o reforço dos direitos dos enfermeiros

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados

Perdeu-se uma oportunidade para resolver as injustiças que resultam da carreira de enfermagem imposta aos enfermeiros e da não consideração de todos os pontos para efeitos de progressão da carreira.

PS, PSD, CDS e IL impediram que todos os pontos fossem contabilizados para efeitos de progressão da carreira ao rejeitarem as propostas do PCP.

PS, PSD, CDS e IL impediram que todos os enfermeiros detentores do título de especialista transitassem para a categoria de enfermeiro especialista.

PS, PSD, CDS e IL impediram a eliminação de quotas para a categoria de enfermeiro especialista.

Mais uma vez a convergência entre os partidos da política de direita, impediu a valorização e a dignificação da carreira de enfermagem e dos enfermeiros.

Não faltam e não faltarão discursos bacocos dirigidos aos profissionais de saúde, mas sem qualquer significado, porque quando confrontados com propostas concretas no sentido de reforçar os direitos dos enfermeiros, de valorizar e reconhecer efetivamente o seu desempenho profissional, de assegurar melhores condições de trabalho, o que fazem estes partidos? Impedem que os enfermeiros possam ver a sua carreira valorizada.

Os enfermeiros têm-nos dito que não precisam de aplausos!

Os enfermeiros precisam de ter os seus direitos reforçados.

Os enfermeiros precisam de melhores condições de trabalho e de valorização das carreiras e das respetivas remunerações.

Os enfermeiros precisam de ver considerado todos os anos efetivamente trabalhados e de poderem progredir na carreira.

Os enfermeiros precisam de ter perspetiva de progressão da carreira e de não serem impedidos de progredir porque há quotas administrativas que são impostas.

Quando está em causa tomar uma opção pela defesa e valorização dos direitos dos trabalhadores, neste caso dos enfermeiros, PS, PSD, CDS e IL, convergem sempre para travar esses avanços.

O PCP não desiste, o PCP não baixa os braços, nem se confina.

O PCP cá está e estará para intervir e lutar pela efetiva valorização das carreiras e remunerações dos enfermeiros, e pela garantia de condições de trabalho no Serviço Nacional de Saúde.

>
  • Saúde
  • Trabalhadores
  • Intervenções
  • Enfermagem
  • saúde
  • trabalhadores