Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

A propósito de insinuações sobre viagens de deputados

O PCP pauta a sua actividade por uma postura de seriedade e transparência e interveio e intervém para que essa conduta seja critério de actuação de todos os titulares de cargos públicos.

É baseado nesta sua posição e prática de sempre que o PCP rejeita as graves insinuações, hoje adiantadas em órgãos de comunicação social, que procuram envolver três deputados do PCP no escândalo das "viagens fantasma", numa operação que, metendo todos no "mesmo saco", só pode visar a desculpabilização daqueles que tenham tido comportamentos fraudulentos.

Não é aceitável que se confunda o valor das despesas em deslocações no âmbito da Assembleia da República, decorrentes do tipo de responsabilidades e atribuições que no período em análise tinham os deputados, com a presunção de que isso significasse quaisquer práticas fraudulentas e que se considerem suspeitos deputados só porque as suas funções na altura exigiam mais deslocações, designadamente ao estrangeiro.

Os deputados do PCP estão de consciência tranquila e reclamam que se investigue com urgência e até ao fim tudo o que há a apurar.

>
  • PCP
  • Assembleia da República