Intervenção de Sandra Pereira no Parlamento Europeu

Políticas sociais e do emprego na área do euro em 2021

As orientações para as políticas sociais e de emprego que têm emanado da UE não resolvem os problemas com os quais os trabalhadores e os povos estão confrontados: pobreza, desemprego, precariedade, baixos salários, e custo de vida elevado. Pelo contrário. Essas mesmas orientações têm procurado enfraquecer a resposta pública aos problemas das populações, dos trabalhadores e da economia real. Tentaram aniquilar o acesso universal a serviços públicos de qualidade, a negociação e a contratação coletivas e reduzir os direitos e garantas dos trabalhadores.

Passaram 11 anos sobre a implementação do Semestre Europeu e os problemas persistem ou agudizaram-se mesmo! O Parlamento vai fazendo resoluções que, contendo justas preocupações, não colocam o dedo na ferida. Branqueiam o Semestre Europeu, atribuindo-lhe uma roupagem social e ecológica, numa tentativa de salvar um instrumento que está contra o progresso social. O que se exige é a revogação deste instrumento que atenta deliberadamente contra as decisões democráticas dos povos dos estados-membros e que todos os anos demonstra o seu carácter chantagista e manipulador.

>
  • União Europeia
  • Intervenções
  • Parlamento Europeu