Intervenção de João Ferreira no Parlamento Europeu

Pesca e aquicultura resilientes às alterações climáticas na UE

Esta será muito provavelmente a última intervenção que faço neste plenário, em Estrasburgo, enquanto deputado ao Parlamento Europeu.

É-me grato o facto desta intervenção ser sobre um tema de que me ocupei muitas vezes ao longo dos últimos doze anos.

Gostava de poder dizer que ao longo destes anos a situação do setor das pescas melhorou. Infelizmente, isso não aconteceu, pelo contrário.

Os problemas são antigos, na sua maior parte, as causas já várias vezes aqui as apontámos, assim como as soluções:

A valorização da pesca de pequena escala, artesanal e costeira, assente numa gestão de proximidade, que contrarie uma crescente centralização da gestão no plano supranacional; a melhoria dos rendimentos dos pescadores, essencial para assegurar o rejuvenescimento e continuidade do setor; a melhoria da comercialização e uma mais justa distribuição do valor acrescentado ao longo da cadeia de valor; mais investimento na investigação e no conhecimento do estado dos recursos.

Tudo isto exige maior protagonismo dos Estados e das políticas públicas, contrariando a lógica da crescente subordinação ao mercado e a outros constrangimentos, impostos supranacionalmente.

Também nas pescas, a luta continua.

>
  • União Europeia
  • Intervenções
  • Parlamento Europeu