Declaração de voto de Ilda Figueiredo no Parlamento Europeu

Estratégia eficaz das matérias-primas na Europa

Como referimos no debate, é fundamentalmente combater a especulação que atingiu o mercado de matérias-primas e criar todas as condições para que o mercado físico não seja obscurecido pelo mercado financeiro de “instrumentos derivados”, cujo volume tem crescido desproporcionadamente ao longo dos anos. Mas para que fique protegido da especulação que pode tornar as matérias-primas inacessíveis, não basta falar em “transparência” em geral. É preciso ir muito mais longe, incluindo no combate aos instrumentos especulativos e ao mercado de derivados.

Também se impõe que a sua exploração se faça cumprindo regras sociais e ambientais, além do respeito pelas soberanias e interesses dos estados e povos onde esses recursos existem, incluindo no desenvolvimento da cooperação com países produtores terceiros, designadamente África, evitando quaisquer novas formas de colonialismo.

Mas, como sabemos, as posições da União Europeia neste campo assumem cada vez mais um carácter imperialista, como o demonstra toda a sua intervenção, designadamente na Líbia.
Daí o nosso voto contra.

>
  • Economia e Aparelho Produtivo
  • Soberania, Política Externa e Defesa
  • Declarações de Voto
  • Parlamento Europeu