Pergunta Escrita à Comissão Europeia de João Ferreira, Inês Zuber no Parlamento Europeu

Condenação do golpe de estado em desenvolvimento no Paraguai

Está em desenvolvimento no Paraguai um golpe de estado que visa a destituição do presidente eleito pela expressão soberana do voto popular dos paraguaios, Fernando Lugo.

As forças mais reaccionárias deste país tentam proceder a um julgamento político do presidente eleito para não só branquearem eventuais responsabilidades próprias no massacre dos 20 camponeses e polícias que as autoridades do país devem apurar, como para procurar por esta via destituir o presidente e tomar ilegitimamente o poder a ele atribuído pela expressão soberana do povo, liquidando o processo democrático em curso no Paraguai.

É necessário relembrar e rejeitar a repetição do passado recente de golpes (alguns deles fascistas) na América Latina, cujo exemplo mais recente é as Honduras, onde o presidente eleito foi deposto com a activa cumplicidade de potências estrangeiras, nomeadamente dos EUA e da UE, seguindo-se a repressão de todos quantos a ele se opuseram ou opõem, assassinatos de opositores, sindicalistas, camponeses, membros da Frente contra o Golpe, e a imposição das mais graves limitações ao exercício das liberdades políticas e democráticas.

Não considera necessário condenar e rejeitar o golpe de estado em desenvolvimento?

Não considera necessário defender o pleno respeito pela legalidade democrática e constitucional paraguaia, garantia de que a vontade soberana do povo prevalece sobre a vontade da oligarquia e/ou sobre a ingerência externa?

>
  • Soberania, Política Externa e Defesa
  • Perguntas
  • Parlamento Europeu