Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

Sobre expulsão do Presidente da FMJD pelas autoridades marroquinas

Sobre expulsão do Presidente da FMJD pelas autoridades marroquinas

Nos dias 30 e 31 de Outubro, o presidente da Federação Mundial da Juventude Democrática (FMJD) e Coordenador da Comissão Organizadora do Comité Internacional do 17.º Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes, Tiago Vieira, foi detido e expulso pelas autoridades marroquinas sem qualquer explicação consistente.

Em visita a Laayoune, após apelo e convite da organização de juventude saharaui UJSARIO dada a situação de cerco que o exército marroquino tem imposto aos activistas do Sahara Ocidental naquela região (cerco que já levou à morte um jovem de 14 anos assassinado há poucos dias pelas forças marroquinas), Tiago Vieira foi abordado pela polícia marroquina ainda no interior do avião procedente de Casablanca, recém aterrado em Laayoune. Foram-lhe feitas perguntas sobre o porquê da visita àquela região de Marrocos e tiradas fotografias do seu rosto assim como do seu passaporte, sem qualquer explicação e com a referência apenas ao “cumprimento de ordens”.

Retido no avião, o presidente da FMJD foi posteriormente obrigado a regressar para a Casablanca, privado do passaporte, que durante o voo foi retido pelo próprio piloto do avião. Ao chegar a Casablanca, sem conseguir recuperar o passaporte, foi encaminhado para um carro da polícia, nova detentora do passaporte, que o encaminhou para uma sala onde além do frio e ausência de sítio para dormir, ficou durante mais de 15 horas sem qualquer justificação, tendo apenas sido informado (ao fim de 12 horas) que a polícia marroquina o havia colocado no próximo voo para Portugal. Escoltado pela polícia até à porta de embarque do avião, o presidente da FMJD voltou a insistir no apuramento da razão desta expulsão do país, e uma vez mais lhe foi dito que eram “apenas ordens de alguém superior”.

O PCP repudia a actuação das diversas autoridades marroquinas envolvidas numa acção atentatória de várias regras do direito internacional, de acordos existentes entre Portugal e Marrocos no âmbito da circulação de pessoas, assim como dos Direitos Humanos.

Além dos cargos que ocupa na Federação Mundial da Juventude Democrática e no Comité Organizador Internacional do 17º Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes, Tiago Vieira é Dirigente da JCP e membro do Comité Central do PCP.

O Partido Comunista Português usará dos meios institucionais e legais ao seu dispor para exigir das autoridades marroquinas um pronto e cabal esclarecimento do sucedido, bem como o necessário pedido de desculpas formal a Tiago Vieira enquanto Presidente da Federação Mundial da Juventude Democrática.

O PCP reclama do Governo português a necessária acção junto da representação diplomática de Marrocos em Portugal visando o pronto e cabal esclarecimento do sucedido e uma inequívoca e pronta condenação das acções praticadas pelas autoridades marroquinas contra Tiago Vieira e contra a FMJD, organização que é “Mensageiro da Paz” das Nações Unidas, que mantém relações com a UNESCO, com membros de mais de 120 países, portadora, ao longo dos seus 65 anos de existência, de um valioso património de defesa da paz e dos direitos dos povos e da juventude, contra o imperialismo, o fascismo e o colonialismo.

>
  • Central
  • Declarações e Comunicados do PCP