Declaração escrita de Sandra Pereira no Parlamento Europeu

Situação da migração na fronteira greco-turca e resposta comum da UE a ela

Falamos de seres humanos que fogem da guerra e da fome e ninguém abandona o seu lar e o seu país de ânimo leve.

A UE tem dupla responsabilidade nesta situação: - primeiro, apoia e participa na agressão e desestabilização de países terceiros, alimentando guerras que obrigam as pessoas a abandonar os seus países; - depois a UE, que se arvora paladina dos direitos humanos, convive hipocritamente com a situação desumana nestes campos de concentração e faz acordos vergonhosos com países como a Turquia.

No nosso entender, é necessário:
i) condenar a agressão turca à República Árabe da Síria, dando-lhe todo o apoio no combate ao terrorismo e na defesa da sua integridade territorial e soberania, no respeito pelo direito internacional

ii) rejeitar a consolidação do conceito de UE fortaleza, que criminaliza aqueles que procuram ou oferecem ajuda

iii) defender o direito internacional nomeadamente no direito de asilo iv) promover políticas genuínas de cooperação para o desenvolvimento que assegurem direitos, progresso social e paz.

>
  • União Europeia
  • Declarações Escritas
  • Parlamento Europeu