Pelo desenvolvimento do distrito de Santarém

O Executivo da Direcção da Organização Regional de Santarém (DORSA) do PCP, reunido a 14 de Junho de 2022, avaliou a situação económica e social no distrito e tomou medidas para o reforço da intervenção e reforço do PCP.

  1. O Executivo da DORSA assinala o êxito da realização da XI Assembleia da Organização Regional de Santarém (AORSA) do PCP, realizada a 11 de Junho em Benavente, contando com cerca de duas centenas de delegados eleitos nas diversas organizações do Partido e muitos convidados. Assembleia que culminou um importante processo de preparação colectiva, aprofundou a análise da situação, definiu as linhas prioritárias de intervenção e reforço do Partido, assim como elegeu a nova Direcção da Organização Regional de Santarém;

 

  1. Na AORSA ficou clara a necessidade de ruptura com a política de direita, verdadeira responsável pelo definhamento da região. Urge tomar medidas concretas que salvaguardem a melhoria das condições de vida dos trabalhadores e do povo de Santarém e sejam garante de investimentos em infraestruturas essenciais ao desenvolvimento do distrito. Neste sentido, o PCP aponta 8 linhas e direcções prioritárias que deverão nortear essa alternativa política: Valorizar o trabalho e os trabalhadores; Reabrir os Serviços Públicos que foram encerrados, investir nos existentes e construir novas infraestruturas; Desenvolver a agricultura e a industria agro-alimentar; Proteger e promover a floresta; Melhorar as acessibilidades e transportes; Defender o Ambiente e a Bacia Hidrográfica do Tejo; Promover a cultura, o desporto e o associativismo; Desenvolver o turismo e defender o património;

 

  1. O Executivo da DORSA valoriza as acções de luta dos trabalhadores e populações que tiveram lugar durante o mês de Maio, particularmente a manifestação do 1º de Maio em Santarém, assim como as acções convergentes dos trabalhadores da Administração Pública a 20 de Maio e dos sectores público e privado a 27 de Maio junto à Assembleia da República. Perante o apelo da CGTP-IN, para que o mês de Junho seja marcado por acções de luta nas empresas e locais de trabalho que confluam numa grande acção nacional a 07 de Julho, o PCP afirma que se empenhará com a sua acção e iniciativa, seja no quadro do Movimento Sindical Unitário, seja no quadro da luta das populações, no sucesso desta decisão;

 

  1. Perante a dramática situação da falta de médicos, nomeadamente médicos de família no distrito e a inacção do governo em tomar medidas concretas que a permitam resolver, medidas que o PCP propôs em sede de discussão do Orçamento do Estado para 2022, o Executivo da DORSA apela aos utentes para que lutem e reivindiquem um direito que é seu, desde logo participando na concentração promovida pelo MUSP de Santarém, no próximo dia 23 de Junho em Alcanena;

 
Santarém, 14 de Junho de 2022