PCP continua a confrontar o Governo com a situação dos estivadores

A situação continua a degradar-se no Porto de Lisboa para os estivadores que aí laboram. Quadros das empresas de estiva continuam, desde Abril, a ser substituídos nos seus postos de trabalho, demonstrando que, depois de terem sido afastados cerca de 150 trabalhadores com a insolvência fraudulenta da A-ETPL, procuram afastar os trabalhadores dos quadros das outras empresas de estiva. O PCP questionou ainda o Governo sobre a susbstituição dos trabalhadores em greve e continua a exigir a sua interveção perante a gravosa situação no Porto de Lisboa.
Ler aqui a pergunta